O Chakra Coronário


Queridos Leitores,

Finalizando nossos estudos sobre os chakras (leia mais na categoria “Chakras” - http://quesefacaluz.wordpress.com/category/chakras/), falaremos hoje sobre o Chakra Coronário, nosso sétimo centro de energia.

Ótima leitura!

Informações Gerais

Chakra Coronário – Sahasrara (Lótus de Mil Pétalas)

Elemento: Todos os elementos

Cor: Violeta

Localização: Parte superior da cabeça

Correlações Físicas: Cérebro.

Glândula correspondente: Pineal (epífise)

Mantra: OM

Princípio Básico: Ser puro

AFIRMAÇÃO

Eu contemplo a natureza efêmera da realidade. Eu dispenso os apegos, reconhecendo neles a fonte de todo sofrimento. Eu desenvolvo o vazio assim que posso experimentar a união com a consciência universal e me fundir com a unidade de toda a criação. Eu vivo no momento presente. Eu sou Divino.

Tarefas e Funcionamento

• O chakra coronário é porta de entrada das energias superiores, a sede da consciência pura, a perfeição maior no homem. Unem-se aqui todas as energias dos centros inferiores. Este chakra é a fonte e o ponto de origem da manifestação das energias dos demais chakras. Nele estamos ligados ao Ser Infinito, divino e sem forma que contém em si todas as formas e qualidades não manifestadas.

• Através dele começamos nossa viagem pela vida e é pra ele que voltaremos no fim do nosso desenvolvimento. Nele vivemos e nos sentimos em Deus, nos tornamos unos com a origem divina da qual proviemos. Nosso campo de energia pessoal misturou-se com o campo energético universal. O caminho para o desabrochar do chakra mais elevado é marcado pela cor violeta. Essa é a cor da meditação e da abnegação.

• Com o desdobramento do sétimo chakra desfazem-se também os últimos bloqueios delimitantes nos outros chakras, e suas energias começam a vibrar nas frequências mais elevadas possíveis. Cada chakra torna-se um espelho do Ser divino no seu plano correspondente, expressando o potencial mais elevado a nossa disposição. Estando totalmente desperto, sua tarefa de absorver energias cósmicas está terminada. Ele irradia, então, energias próprias. Nisso, o “cálice da flor” se expande para fora, formando uma coroa de pura luz sobre a cabeça.

Funcionamento Harmônico

Quando o chakra coronário começa a se abrir, experimentamos cada vez mais aqueles momentos em que a separação entre o ser interior e a vida exterior é anulada. Nossa consciência fica totalmente quieta e plena, e nesse silêncio vivenciamos o nosso verdadeiro ser como o Ser puro e onipresente no qual tudo existe. Com o crescente desdobramento desse chakra, esses momentos ocorrem com maior frequência e se tornam cada vez mais claros, até se transformarem numa realidade permanente. Quando nossa personalidade estiver madura para isso, essa iluminação final poderá acontecer subitamente, não havendo nenhum retrocesso em nossa evolução. Sentimos que despertamos de um prolongado sono e que somente agora vivemos na realidade. Nesse caminho, tornamo-nos um receptáculo vazio e sabemos que esse é o nosso verdadeiro ser, a única realidade imutável. O nosso “eu” individual transformou-se no “eu” Universal. Em nossas ações, torna real a intenção do Criador, e a luz que irradiamos abre o coração de todos os seres receptivos à presença divina. Agora, quando desejamos saber algo, basta dirigirmos nossa atenção para o assunto, pois tudo existe em nosso interior, naquele ser divino com o qual nos tornamos uno. Desse modo, a Criação é um jogo que se desenrola em nossa consciência ilimitada. Sentimos um vazio, porém idêntico à plenitude, à vida em sua essência pura. E essa essência divina da vida é a felicidade pura. Temos a chance de conseguir uma profunda compreensão e totalidade. Meditações e sentimentos de abnegação em relação a Deus podem nos proporcionar, melhor do que em qualquer outra época, a compreensão da nossa origem divina e favorecer experiências de unificação. Desse modo, devemos aproveitar essa oportunidade para, mais do que nunca, dedicar-nos à introspecção.

Funcionamento Desarmônico

No sétimo chakra não existem bloqueios no seu verdadeiro sentido. Ele pode ser apenas menos ou mais desenvolvido. No entanto, sem a abertura do chakra coronário, continuamos sentindo uma separação da plenitude do ser, e com isso não estamos totalmente livres do medo. Devido a esse medo, mantemos uma série de bloqueios nos demais chakras, pois eles não podem atingir o máximo de suas possibilidades, as energias não vibram em concordância plena com a intenção do Criador, vibrando assim em desarmonia umas com as outras. Se não nos abrirmos às realidades espirituais nos anos em que prevalece o desenvolvimento do chakra coronário, poderão aparecer, nessa época, sentimentos de insegurança e desorientação. Devemos considerá-los como uma indicação para olhar mais ao nosso interior. O medo da morte também pode surgir em nossa mente com maior nitidez. Talvez tentemos acabar com esses sentimentos corrosivos através da fuga para diversas atividades, ou impondo a nós mesmos novas responsabilidades a fim de comprovar que somos insubstituíveis. Não raro nesse estado as pessoas atraem uma doença que as força a descansar. Se não dermos atenção às mensagens, é provável que fiquemos presos, no subconsciente, a superficialidades e às limitações do nosso “eu” pessoal.

Purificação e ativação do Chakra Coronário

Para que possamos ativar e purificar as energias do sétimo chakra, seguem algumas orientações:

• A amplidão dos horizontes, a proximidade do céu e o desprendimento dos eventos de nossa vida pessoal, sensações que podemos experimentar no cume solitário de uma montanha, são apropriados para dar apoio à abertura do chackra coronário.

• A música para este chakra é o silêncio. Na quietude, o nosso ser inteiro está extremamente desperto e receptivo para o som divino, que soa através de toda a Criação, e que representa a força do amor e da harmonia em todas as formas de manifestação.

Cores – O violeta e o branco abrem e expandem o chakra da coroa. A cor violeta produz uma transformação da mente e da alma, abrindo-as para dimensões espirituais. Dissolve limitações e pode levar-nos a experimentar a unidade cósmica. A cor branca contém em si o espectro de todas as cores, abre a alma para a luz divina, para a compreensão e a cura.

Pedras Preciosas – Ametista, Cristal de rocha.

Aromas – Olíbano e Lótus.

___________________________________________

Referências:
* Chakras – Mandalas de Vitalidade e Poder
Shalila Sharamon – Bodo J. Baginski
Editora Pensamento

O Chakra Frontal


Queridos Leitores,

Dando sequência aos nossos estudos (leia mais na categoria “Chakras” - http://quesefacaluz.wordpress.com/category/chakras/), falaremos hoje sobre o nosso sexto centro de energia, o Chakra Frontal.

Ótima leitura!

Informações Gerais

Chakra Frontal – Ajna

Elemento: Luz

Cor: Azul Índigo

Localização: Entre as sobrancelhas

Função dos sentidos: Todos os sentidos, também a percepção extra-sensorial.

Correlações Físicas: Rosto, olhos, ouvidos, nariz, cavidades adjacentes, cerebelo e sistema nervoso central.

Glândula correspondente: Hipófise

Número de Pétalas: 96

Mantra: KSHAM

Princípio Básico: Autoconhecimento

AFIRMAÇÃO

Eu crio minha própria realidade. Todas as experiências que eu participo são projeções de meus pensamentos e emoções. Eu desenvolvo meus sentidos interiores. Eu sou aberto a novas ideias e conceitos espirituais. Minha mente intelectual reconhece minha percepção intuitiva. Estou aberto a minha intuição. Eu aceito minha sabedoria e meu entendimento da realidade.

Tarefas e Funcionamento

• Através do chakra do terceiro olho ocorre a percepção consciente do ser. É a sede das forças mentais mais elevadas, do discernimento intelectual, da memória e da vontade. Estamos ligados ao processo de manifestação por meio da força do pensamento, indo da materialização a desmaterialização. Por meio de processos de tomada de consciência, novos e diferenciados padrões de vibração são provocados. Podemos criar novas realidades no plano físico e destruir antigas realidades.

• A maioria dos pensamentos que determinam a nossa vida é guiada pelos nossos padrões emocionais não resolvidos e programada por conceitos e preconceitos próprios e de estranhos. Desse modo, muitas vezes nossa mente não é o senhor, mas o servo dos nossos pensamentos cheios de emoções que em parte podem nos dominar. Esses pensamentos se tornam reais na nossa vida, pois aquilo que percebemos e experimentamos exteriormente é sempre uma manifestação da nossa realidade subjetiva.

• Com o desenvolvimento da consciência e com a crescente abertura do Terceiro Olho, podemos dirigir esse processo mental de forma cada vez mais consciente. Nossa imaginação cria então a energia para a realização de uma ideia ou de um desejo. Junto com o chakra do coração aberto podemos também irradiar energias de cura e efetuar curas à distância. Ao mesmo tempo, conseguimos acesso a todos os níveis da Criação que se encontram por trás da realidade física. O conhecimento nos vem em forma de intuição, clarividência e clariaudiência. Aquilo que antes pressentíamos vagamente torna-se uma percepção clara.

Funcionamento Harmônico

Com o chakra frontal funcionando em harmonia, seu desabrochar é acompanhado de um avançado desenvolvimento da consciência. Isso é demonstrado através de um intelecto desperto e de destreza mental. Temos bem desenvolvida a habilidade de visualização e entendemos muitos relacionamentos de modo intuitivo. Nossa mente fica concentrada e ao mesmo tempo aberta a verdades místicas. Reconhecemos cada vez mais que a aparência externa das coisas é relativa e nosso pensamento é levado pelo idealismo e pela fantasia. Talvez percebamos também, de vez em quando, que nossos pensamentos e sonhos se realizam espontaneamente. Quanto mais o terceiro olho se desenvolver, maior nossa compreensão direta e interior da realidade, e maior nossas faculdades de clarividência e clariaudiência, com lampejos de outras dimensões da realidade, durante sonhos ou em meditação. Nossa intuição e visão interior abrem-nos o caminho a todos os níveis mais sutis da realidade. Reconhecemos que entre o plano da Criação material e o ser puro existe um número infindável de mundos, habitados pelos mais diversos tipos de entidades; não há fim para as sempre novas formas e níveis de realidade. Sentimos paz de espírito, realização da alma e devoção, com profundo respeito diante da grandeza desse espetáculo divino.

Funcionamento Desarmônico

Quando as energias do nosso chakra frontal estiverem em desarmonia, o resultado mais comum é a rigidez mental. Vivemos quase exclusivamente através do intelecto e da razão, fazendo valer apenas as verdades que o nosso pensamento racional nos transmite. Falta-nos a visão unificada e a habilidade da integração num grande conjunto cósmico. Assim, ocorre facilmente certa arrogância intelectual, prevalecendo aquilo que pode ser provado e confirmado por métodos científicos. O conhecimento espiritual é rejeitado como irreal, sem nexo parecendo-nos destituídos de finalidade prática. Um outro efeito de energias mal dirigidas no sexto chakra ocorre quando os demais chakras estiverem bloqueados e, embora tenhamos acesso aos níveis mais sutis da percepção, não reconhecemos as imagens e informações recebidas com o seu verdadeiro significado. Nossa vida é determinada por desejos materiais, necessidades físicas e emoções refletidas. Análises mentais são consideradas cansativas e inúteis e em casos extremos, nossos pensamentos poderão ser obscuros e orientados por nossos padrões emocionais. Em situações de grande desafio, perdemos facilmente a cabeça e ficamos com a memória comprometida. Temos distúrbios da visão, como indício de que devemos olhar mais para o nosso interior, para conhecer também as áreas que estão por detrás da superfície visível.

Purificação e ativação do Chakra Frontal

Para que possamos ativar e purificar as energias do sexto chakra, seguem algumas orientações:

• O azul de um céu noturno e estrelado abre a nossa mente para a infinita extensão e profundidade da Criação manifestada, com suas imensuráveis formas de expressão e deixa pressentir as forças sutis, as estruturas e leis, representadas pelos corpos celestes e sua dança na imensidão do Universo.

• Todos os sons que acalmam e abrem a nossa mente e que provocam imagens ou impressões de natureza cósmica, animam e harmonizam este chakra. Músicas clássica do Oriente e do Ocidente e New Age.

Cores – Azul Índigo abre e clareia o sexto chakra e confere à mente paz interior, clareza e profundidade. Além disso, fortalece e cura os sentidos, abrindo-os para os níveis mais sutis da percepção.

Pedras Preciosas – Lápis –Lazúli, Safira Índigo, Sodalita.

Aromas – Hortelã e Jasmim.

____________________________________

Referências:
* Chakras – Mandalas de Vitalidade e Poder
Shalila Sharamon – Bodo J. Baginski
Editora Pensamento

O Chakra Laríngeo


Queridos Leitores,

Prosseguindo com nossos estudos (leia mais na categoria “Chakras” - http://quesefacaluz.wordpress.com/category/chakras/), falaremos hoje sobre o Chakra Laríngeo, nosso quinto centro de energia.

Ótima leitura!

Informações Gerais

Chakra Laríngeo  Vishuddha

Elemento: Éter

Cor: Azul claro

Localização: Altura da Garganta

Função dos sentidos: Audição

Correlações Físicas: Região da garganta, da nuca e do queixo; ouvidos, órgãos da fonação (voz), traqueia, brônquios, região pulmonar superior, esôfago; braços.

 

Glândula Correspondente: Tireóide

 

Número de Pétalas: 16

Mantra: HAM

Princípio Básico: Ressonância do ser

AFIRMAÇÃO

Eu sou livre para expressar minha criatividade com alegria e entusiasmo irrestritos. Eu dou voz ao meus sentimentos e me comunico com clareza e abertura. Eu sou um ser único, minhas opiniões são de grande valor e eu as compartilho sem medo. Sou imaginativo e colorido em tudo que faço. Eu me comunico de forma livre e sou verdadeiro comigo mesmo. Eu aceito minha natureza criativa.

Tarefas e Funcionamento

No chakra da garganta encontramos o centro da capacidade de expressão humana, a comunicação e a inspiração. Constitui uma importante ligação dos chakras inferiores com os centros da cabeça. Serve como ponte entre nossos pensamentos e sentimentos, entre nossos impulsos e reações, e transmite o conteúdo de todos os chakras ao mundo exterior. Através deste chakra expressamos tudo o que vive em nosso interior: riso e choro, sentimentos de amor, alegria, medo, raiva, nossas intenções e desejos, bem como nossas ideias e percepções.

A comunicação da nossa vida interior com o exterior acontece primordialmente através da palavra falada. A criatividade que encontramos no chakra da alma, liga-se no chakra da garganta com as energias dos demais chakras, e assim conseguimos a capacidade da autoreflexão. Com o desenvolvimento deste chakra, tornamo-nos mais conscientes do corpo mental e isso significa que nossos pensamentos não são mais percebidos pelos nossos sentimentos e emoções físicas, o que possibilita uma compreensão mais objetiva.

Conseguimos a mais profunda compreensão quando nos expandimos ao espaço infinito, como a amplidão do céu, cujo azul claro é a cor deste chakra, quando nos calamos e observamos o espaço interior e exterior. Aqui abrimos nossos ouvidos e escutamos as vozes audíveis e ocultas da Criação. Desenvolvemos uma inabalável confiança na orientação pessoal mais elevada, ficando mais conscientes da nossa verdadeira tarefa na vida, tornando-nos mais capazes de captar e de retransmitir informações da matéria mais sutil e das dimensões mais elevadas da realidade. Essa inspiração divina transforma-se num elemento portador da nossa autoexpressão.

Funcionamento Harmônico

Com o chakra laríngeo aberto expressamos livremente e sem temor nossos sentimentos, pensamentos e conhecimentos interiores. Ficamos igualmente em condições de revelar nossa fraqueza e a nossa força. Nossa honestidade com relação a nós mesmos e aos outros expressa-se através da nossa atitude sincera. Temos a habilidade de nos expressar de modo criativo; todavia também sabemos permanecer calados quando conveniente e temos o dom de ouvir os outros de coração. Com linguagem clara, provocamos a realização de nossos desejos de maneira eficiente. Diante de dificuldades permanecemos fiéis a nós mesmos, e também sabemos dizer “não” com naturalidade quando assim julgarmos necessário. Não nos deixamos envolver ou influenciar pela opinião alheia, preservando nossa independência, liberdade e determinação. Nossa despreocupação e amplitude interior abre-nos para a realidade da matéria mais sutil e a partir daqui, seguindo nossa voz interior, recebemos informações que nos levam ao nosso verdadeiro caminho de vida, entregando-nos confiantemente a essa direção. Podemos entrar em comunicação direta com seres de outras esferas da existência, e os conhecimentos que extraímos transmitimos com sabedoria e verdade, sem temer a opinião do próximo. Da nossa independência interior e da expressão livre de todo o nosso ser, nasce uma profunda alegria e um sentimento de totalidade e integridade.

Funcionamento Desarmônico

Quando as energias do nosso chakra da garganta estiverem bloqueadas, o entendimento entre a cabeça e o corpo fica perturbado. Sentimos dificuldade para refletir sobre nossos sentimentos e expressamos frequentemente nossas emoções acumuladas em forma de ações imponderadas. Enclausuramo-nos em nosso racionalismo, admitindo apenas emoções especiais, que passam pelo filtro de nossa autoavaliação e que não se chocam com a opinião dos demais. Sentimentos de culpa e medo inconscientes impedem-nos de nos mostrarmos como realmente somos, de expressar livremente nossos pensamentos e necessidades mais íntimas. Nossa linguagem torna-se bastante rude, mal educada, fria, desprovida de um conteúdo mais profundo, com possível gagueira. Quando precisamos expressar o que pensamos ou sentimos logo forma-se um nó em nossa garganta e nossa voz soa oprimida. Tentamos a todo custo manter uma aparência de forte, apesar de estarmos fracos, e ficamos sob pressão com exigências, sentindo as tarefas da vida pesarem sobre os nossos ombros. Orientamo-nos muito pelo pensamento dos outros, sem saber o que realmente queremos. O funcionamento desarmônico é visto nas pessoas que fazem mal uso das palavras, que manipulam seus iguais, e que através de um palavreado ininterrupto tentam atrair a atenção para si mesmas. As energias espirituais também podem ficar retidas em nossa cabeça. Nesse caso, a nossa força de renovação dificilmente tem acesso às nossas emoções, e as energias dos chakras inferiores não proporcionam aos chakras superiores a necessária perseverança e estabilidade para tornar real a espiritualidade em nossa vida.

Purificação e ativação do Chakra Laríngeo

Para que possamos ativar e purificar as energias do quinto chakra, seguem algumas orientações:

O azul claro e transparente de um céu sem nuvens provoca ressonâncias em nosso chakra laríngeo. O reflexo do céu azul em águas límpidas atuará sobre nossos sentimentos de modo enaltecedor e liberador.

O suave som das ondas levará as mensagens das nossas emoções e sensações ocultas até a nossa consciência;

• Terapia dos sons, com músicas ricas em tons concomitantes, bem como danças com cânticos sacros e para a meditação agem de modo extremamente reanimador sobre este chakra. A música new age, com suas ressonâncias, é a mais eficaz, pois confere liberdade e expansão, além de abrir o ouvido interior.

Cores – Azul claro e vivo. Essa cor proporciona calma e amplidão, predispondo-nos para a inspiração espiritual.

Pedras Preciosas – Água Marinha, Turquesa, Calcedônia.

Aromas – Salva e Eucalipto.

____________________________________

Referências:
* Chakras – Mandalas de Vitalidade e Poder
Shalila Sharamon – Bodo J. Baginski
Editora Pensamento

O Chakra Cardíaco


Queridos Leitores,

Dando sequência aos nossos estudos (leia mais na categoria “Chakras” - http://quesefacaluz.wordpress.com/category/chakras/), falaremos hoje sobre nosso quarto centro de energia, o Chakra Cardíaco.

Ótima leitura!

Informações Gerais

Chakra Cardíaco – Anahata

Elemento: Ar

Cor: Verde e Rosa

Localização: Altura do Coração

Função dos sentidos: Tato

Correlações Físicas: coração, parte superior das costas, junto com o peito e a cavidade torácica; a área inferior dos pulmões, o sangue e a circulação sanguínea; a pele.

Glândulas Correspondentes: Timo

Número de Pétalas: 12

Mantra: YAM

Princípio Básico: Abnegação do ser

AFIRMAÇÃO

Eu sou vulnerável e me abro para o Universo. Cultivo a qualidade da compaixão para comigo e todos os seres viventes. Eu tenho a coragem de amar incondicionalmente. Sou compassivo, amável e equilibrado. Eu me aceito por completo, exatamente como sou agora. Eu sou.

Tarefas e Funcionamento

• O chakra do coração é o centro do sistema dos chakras. Nele se unem os três centros inferiores, físicos e emocionais, com os três centros superiores, mentais e espirituais. Encontramos aqui a capacidade de compreender e de compartilhar as coisas, de nos sintonizarmos e de vibrar em conjunto. Nossos desejos e emoções têm um sentido mais profundo e dispomos de um grande potencial de mudança e de cura – tanto para nós mesmos como para os outros.

• Através deste chakra nos damos conta da beleza da natureza, bem como da harmonia na música e na poesia. Aqui, imagens, palavras e sons são transformados em sentimentos. Na sua forma purificada e totalmente aberta, o chakra cardíaco é o centro do amor verdadeiro, incondicional, um amor que existe por si mesmo, que não se pode conseguir ou perder. Em conjunção com os chakras superiores, esse amor se transforma em Bhakti – o amor divino – e leva à compreensão da presença divina em toda a Criação, à união com o núcleo mais interior, o coração de todas as coisas no universo.

• O chakra do coração muitas vezes é chamado de “porta para a alma”, pois não é apenas a sede dos nossos mais profundos e vivos sentimentos de amor, mas também podemos, através desse centro de energia, entrar em contato com a parte Universal da nossa alma, com a centelha divina no nosso interior.

Funcionamento Harmônico

Quando o chakra Cardíaco está aberto e funciona em harmonia com os demais chakras, somos um canal do amor divino. As energias do nosso coração podem transformar o nosso mundo, unir, reconciliar e curar as pessoas ao nosso redor. Irradiamos um calor, uma cordialidade e um contentamento naturais, que abrem o coração dos outros, despertam confiança e proporcionam alegria. A compaixão e a solicitude são para nós algo absolutamente natural. Nossos sentimentos são livres de tumultos e conflitos internos, de dúvidas e de incerteza. Amamos com boa vontade, pela alegria de dar, sem esperar nada em troca. Dessa sabedoria do coração observamos os acontecimentos no mundo e na nossa vida sob uma nova luz.

Funcionamento Desarmônico

Com a disfunção do chakra do coração, podemos gostar de oferecer amor, de estar sempre à disposição dos outros, contudo sem estarmos ligados à fonte do amor. Secretamente – talvez sem ter consciência disso – esperamos continuamente reconhecimento e confirmação em troca de todo o nosso “amor” e ficamos desiludidos quando não valorizam suficientemente nossos esforços. Tudo o que é meigo e suave causa-nos embaraço. Talvez digamos a nós mesmos que não precisamos do amor dos outros, ou, no extremo oposto, somos vulneráveis e dependentes do amor e afeto dos outros. Quando queremos oferecer amor, não encontramos um meio de fazê-lo temendo recusa, e esse medo da rejeição funciona como bloqueio à nossa capacidade de amar. Quando este chakra está totalmente fechado, fica visível nossa frieza e indiferença, até mesmo nossa brutalidade. Para poder sentir algo, precisamos de um forte estímulo exterior. Ficamos desequilibrados com tendência à depressão.

Purificação e ativação do Chakra Cardíaco

Para que possamos ativar e purificar as energias do quarto chakra, seguem algumas orientações:

• Passeios tranquilos em meio à natureza verde harmonizam todo o nosso ser. As flores cor-de-rosa são particularmente apropriadas para a suave animação e a cura das energias do chakra do coração.

• Um céu cor-de-rosa, com delicadas formações de nuvens, eleva e amplia o coração. Devemos nos deixar levar e envolver pela beleza e suavidade das cores e formas desse quadro celeste;

• Terapia dos sons, com músicas clássicas, new age, ou músicas sacras do Oriente ou do Ocidente, agem de modo enaltecedor, despertando a força do amor de nosso chakra cardíaco.

Cores – Verde: transmite harmonia e compaixão, torna-nos reconciliadores, transmite paz e age de forma regeneradora sobre o corpo a mente e a alma. Rosa: elimina as contrações do coração, desperta sentimentos de amor e carinho, estimulando a atividade criativa.

Pedras Preciosas – Quartzo Rosa, Turmalina, Kunzita, Esmeralda, Jade.

Aromas – Óleo de Rosa.

____________________________________

Referências:
* Chakras – Mandalas de Vitalidade e Poder
Shalila Sharamon – Bodo J. Baginski
Editora Pensamento

O Chakra do Plexo Solar


Queridos Leitores,

Dando sequência aos nossos estudos (leia mais na categoria “Chakras” – http://quesefacaluz.wordpress.com/category/chakras/), falaremos hoje sobre o Plexo Solar, nosso terceiro chakra.

Tenham uma ótima leitura!

Informações Gerais

Chakra do Plexo Solar – Manipura

Elemento: Fogo

Cor: Amarelo / Dourado

Localização: Altura do Estômago

Função dos sentidos: Visão

Correlações Físicas: parte inferior das costas, cavidade abdominal, sistema digestivo, estômago, fígado, baço, vesícula biliar, sistema nervoso.

Glândulas Correspondentes: Pâncreas

Número de Pétalas: 10

Mantra: RAM

Princípio Básico: Constituição do ser

AFIRMAÇÃO

Estou em paz comigo e com o ambiente. Eu exprimo minha identidade sem impor minha vontade aos outros Eu vejo as diferenças nos demais como expressão única que contribui com mais cores e fragrância no mundo. Sou energizado pela luz e calor do sol. Sou poderoso e energético. Estou em harmonia com tudo que vejo. Eu sou destemido.

Tarefas e Funcionamento

• O chakra do plexo solar está relacionado ao elemento fogo. Fogo significa luz, calor, energia e atividade, e no nível espiritual, purificação. Como sede de nossa personalidade, representa o nosso sol, o nosso centro de força. Através dele absorvemos a energia do sol, que nutre o nosso corpo etérico e confere vitalidade ao corpo físico.

• Através deste chakra entramos num relacionamento ativo com as coisas do mundo e com as outras pessoas (nossa energia emocional flui para o exterior). Percebemos a vibração de outras pessoas e reagimos de acordo com essa qualidade vibratória. Quando somos confrontados com vibrações negativas, experimentamos um perigo ameaçador. Isso pode ser reconhecido pela contração súbita do terceiro chakra, como um mecanismo temporário de proteção. Nossas simpatias e antipatias, bem como a capacidade de estabelecer relacionamentos emocionais duradouros são amplamente dirigidas por este chakra.

• Uma tarefa importante do plexo solar consiste em purificar os instintos e desejos dos chakras inferiores, em dirigir e aproveitar conscientemente sua energia criativa, bem como em manifestar a plenitude espiritual dos chakras superiores no mundo material, para atingir, em todos os níveis, a maior realização possível na vida.

Funcionamento Harmônico

Quando o Plexo Solar está aberto e funciona em harmonia, ele nos transmite uma sensação de paz interior (com a vida e com a nossa posição nela), autoconfiança e determinação. Aceitamo-nos em todo o nosso ser e ficamos em condições de respeitar igualmente os sentimentos e as peculiaridades dos outros. Recebemos com naturalidade os sentimentos, desejos e experiências da vida, reconhecendo a função destes para o nosso próprio desenvolvimento, observando-os sob a “luz certa”. Nossas atitudes alinham-se com as leis naturais em ação no universo, pois ficamos cheios de luz e força. O terceiro chakra aberto também contribui para conseguirmos riqueza e plenitude interior e exterior. Nossa clareza envolve todo o nosso corpo, e por isso ficamos mais protegidos de vibrações negativas, e esta força irradia-se para o nosso meio ambiente. Nossos desejos se concretizam sem esforço, pois ficamos tão estreitamente ligados a tudo pela força da luz, que atraímos a nós mesmos, como um imã, tudo o que desejamos. Assim, torna-se real em nossa vida a percepção de que a plenitude é nossa por direito de nascimento e como herança divina.

Funcionamento Desarmônico

Com o plexo em desarmonia, queremos influenciar/controlar tudo com nosso ponto de vista. No entanto, esse ilusório poder significa inquietação, buscando no exterior, a confirmação e satisfação que faltam em nosso interior. Com isso, desenvolvemos um enorme impulso de atividade com o qual tentamos encobrir o sentimento corrosivo da insuficiência. Falta-nos a serenidade interior e sentimos dificuldade para nos desprender e relaxar. Nossa prioridade e principais interesses giram em torno de reconhecimento e/ou riqueza material. Também, no funcionamento deficiente do terceiro chakra, sentimo-nos abatidos e sem ânimo. Em todo lugar vemos obstáculos que se opõem à realização de nossos desejos. O livre desenvolvimento de nossa personalidade talvez tenha sido fortemente bloqueado na infância. Por medo de perder o reconhecimento dos pais ou educadores, reprimimos a expressão de nossos sentimentos e absorvemos muito daquilo que não podíamos digerir. Com isso, formaram-se “escórias emocionais”, que atenuaram a força de nosso plexo solar, tirando a espontaneidade de nossos desejos e ações. Consequentemente, na fase adulta ainda buscamos reconhecimento, o que nos leva a rejeição ou integração insuficiente dos desejos e emoções vitais. Em situações difíceis ficamos nervosos, facilmente irritáveis, com tendência à distração e descontrole, preferindo esquivar-nos de novos desafios. Experiências novas causam-nos medo e não nos sentimos “à altura” da assim chamada luta pela vida.

Purificação e ativação do Plexo Solar

Para que possamos ativar e purificar as energias do terceiro chakra, seguem algumas orientações:

• A luz dourada do sol corresponde à luz, ao calor e à força do chakra do plexo solar. Ao abrir-se às influências do astro-rei, estas qualidades são ativadas em nosso interior.

• Observar um campo de flores amarelas: alegres, suaves e cheias de beleza;

• Terapia dos sons, com ritmos fogosos e combinações harmoniosas com multiplicidade de sons. No caso de hiperatividade, qualquer música relaxante que nos leve ao centro de nosso interior para acalmá-lo.

Cores – O amarelo e o dourado ativam e fortalecem a função do terceiro chakra. Essa cor anima a atividade dos nervos e do pensamento e estimula o contato com outras pessoas. Conduz a um sentimento de relaxamento interior, proporciona alegria e desprendimento.

Pedras Preciosas – Olho de Tigre, Âmbar, Topázio, Citrina.

Aromas – Lavanda, Rosmaninho, Bergamota.

____________________________________

Referências:
* Chakras – Mandalas de Vitalidade e Poder
Shalila Sharamon – Bodo J. Baginski
Editora Pensamento

O Chakra da Alma


Queridos Leitores,

Prosseguindo com nossos estudos (leia mais na categoria “Chakras” - http://quesefacaluz.wordpress.com/category/chakras/), falaremos hoje sobre nosso segundo centro de energia – o Chakra da Alma.

Esperamos que apreciem…

Boa Leitura!

Informações Gerais

Chakra da Alma – Svadhisthana (Morada do Prazer)

Elemento: Água

Cor: Laranja

Localização: Região do Umbigo

Função dos sentidos: Paladar

Correlações Físicas: quadris, órgãos de reprodução, rins, bexiga; tudo o que é líquido, como o sangue, a linfa, os sucos digestivos, o esperma.

Glândulas Correspondentes: Sexuais – ovários, próstata, testículos.

Número de Pétalas: 6

Mantra: VAM

Princípio Básico: Reprodução criativa do ser

AFIRMAÇÃO

Eu sou um ser sensitivo que flui no ritmo da vida. Eu celebro as trocas criativas da energia sexual no Universo. Eu honro a união e integração dos princípios masculino e feminino, na medida em que reconheço e integro esses princípios dentro de mim. Eu dou e recebo livremente da fonte de vida. Sou criativo e tenho relacionamentos felizes. Eu aceito minha natureza emocional, minha necessidade por prazer e satisfação.

Tarefas e Funcionamento

• Também conhecido como o chakra do sacro ou esplênico, é o centro das emoções, da energia sexual e das forças criativas. Corresponde ao elemento água, que limpa, purifica e dissolve aquilo que está solidificado, promovendo movimento e expansão. Relaciona-se à esfera dos sentidos, ao corpo emocional, à projeção astral e liga o corpo físico à alma. As imagens de nossa existência de vidas passadas e traumas ficam guardadas nesse chakra.

• Através dele participamos das energias fecundantes e acolhedoras que permeiam toda a natureza. A troca de energia entre o homem e o seu meio, os relacionamentos interpessoais, o erotismo e a experiência de uma união profunda através do ato sexual (formação de uma nova vida) também fazem parte da esfera de ação do segundo chakra.

• No nível psíquico, representa o que sentimos por nós mesmos e assim reflete o que os outros sentem por nós. Através do desprendimento e livre fluxo dos sentimentos, experimentamos a vida e integramo-nos socialmente.

Funcionamento Harmônico

Quando o chakra da alma está em correta atividade, incentiva-nos a amar a vida, tornando-a prazerosa. Esse estado de bem estar faz com que nos adaptemos às mais adversas situações, sem perder nosso equilíbrio emocional. Nossos sentimentos são espontâneos, nossas ações são criativas e assim nossa vida torna-se produtiva. Aumenta nossa capacidade de interagir socialmente, por sermos mais flexíveis e termos mais jogo de cintura. Nossos relacionamentos são saudáveis, principalmente com o sexo oposto. Expandimos nossa intuição e poder pessoal, revelando nossa identidade mais profunda. A alegria de viver, o prazer sexual, o contentamento e os bons relacionamentos são aspectos positivos marcantes desse chakra.

Funcionamento Desarmônico

Quando o chakra da alma está em desarmonia, geralmente causada por problemas emocionais, acabamos tendo uma tendência à timidez, hipersensibilidade e diminuição do magnetismo pessoal. Ficamos frios e indiferentes às circunstâncias e isolamo-nos das outras pessoas por desconfiança ou dificuldade de “dar e receber”. Esta introspecção pode nos levar à solidão, perda de vitalidade, tristeza e insegurança. Transformamos nossa vida num grande conflito, com medos e fantasias negativas. Pode ocorrer uma negação/recusa da sexualidade, acarretando a perda de nosso potencial criativo, fazendo com que nossas energias se manifestem de modo inconveniente (fantasias sexuais exageradas ou instintos reprimidos). No aspecto físico, afeta os rins, fígado, pâncreas, vesícula e bexiga. Podemos ter distúrbios gástricos e intestinais, alergias alimentares, problemas menstruais, dores lombares, no sacro e cóccix.

Purificação e ativação do Chakra da Alma

Para que possamos ativar e purificar as energias do chakra da alma, seguem algumas orientações:

• Banhar-se, tomar ou observar uma água límpida e natural, ajuda-nos a purificar e a clarear a alma, libertando-nos de bloqueios e congestionamentos, para que a vida volte a fluir livremente.

• Observar a luz da Lua, sobretudo a Lua cheia, estimula os sentimentos, tornando-nos receptivos às mensagens da alma;

• Terapia dos sons, com músicas que despertem uma vida alegre e descontraída, como danças populares, ritmos de dança de salão ou qualquer música que faça fluir nossas emoções.

Cores - O segundo chakra é ativado pela cor laranja, que transmite uma energia estimulante e renovadora, livrando-nos de padrões emocionais cristalizados. Promove o sentimento de autovalorização e desperta a alegria do prazer sensual.

Pedras Preciosas – Cornalina e Ortoclásio (Pedra da Lua).

Aromas – Ilang-Ilang e Sândalo.

____________________________________

Referências:

* Chakras – Mandalas de Vitalidade e Poder

Shalila Sharamon – Bodo J. Baginski

Editora Pensamento

O Chakra Básico


Queridos Leitores,

Para darmos continuidade aos nossos estudos sobre os chakras (leia post na categoria “Chakras”), falaremos aqui sobre o primeiro chakra – o Básico.

Vale ressaltar que a compreensão do tema varia consideravelmente de acordo com a abordagem religiosa, já que este assunto pode ser encontrado em várias doutrinas, em muitas culturas pelo mundo. Por tal motivo, este é um conteúdo sucinto, tratado de forma generalizada, porém com informações válidas, baseadas em bibliografia, que acreditamos ser a porta de entrada para novos e ricos conhecimentos a respeito. Esperamos sinceramente que vocês apreciem e façam bom proveito…

Boa Leitura!

Informações Gerais

Chakra Básico - Muladhara

Elemento: Terra

Cor: Vermelho

Localização: Base da coluna (entre o ânus e órgãos sexuais)

Função dos sentidos: Olfato

Correlações Físicas: rins, coluna vertebral, ossos, dentes, unhas, ânus, intestino, próstata, sangue, construção celular.

Glândulas Correspondentes: Supra Renais

Número de Pétalas: 4

Mantra: LAM

Princípio Básico: Vontade Física para Ser

AFIRMAÇÃO

Eu estou seguro no centro de meu ser. Eu confio no fluxo natural da vida. Eu assumo meu lugar natural no mundo, satisfeito em saber que tudo o que preciso virá até mim no espaço e tempo certos. Estou protegido e firme, agradecendo a Mãe Terra pelo alimento, abrigo e estabilidade que Ela me proporciona. Eu aceito minha natureza instintiva, que é a parte de mim puramente animal. Sou firme e estável.

Tarefas e Funcionamento

• O chakra da raiz, como também é conhecido, representa nossa conexão com o planeta Terra, com o mundo material e físico (energia mais densa); é a fonte propulsora da força vital e fornece a energia necessária à sobrevivência e às atividades criativas.

• Manifesta a necessidade da lógica, da ordem, da estruturação, do poder de decisão para auxiliar a suprir nossas necessidades básicas. A segurança material, a constituição de uma família, assim como a sexualidade como função física e meio de reprodução, pertencem à esfera de ação do primeiro chakra.

• Promove a evolução das características da personalidade, o desenvolvimento físico, mental, emocional e espiritual, alargando a percepção através dos cinco sentidos. Proporciona força de vontade e poder de realização.

Funcionamento Harmônico

Quando o chakra básico está aberto e funciona harmoniosamente, sentimos uma ligação profunda com a Terra, uma força vital límpida, uma fixação em nós mesmos e na vida, satisfação, estabilidade e força interior. A sensação é de estarmos bem acomodados na circulação natural da vida, na mudança entre sossego e atividade, entre morte e renascimento. Nossas ações são conduzidas pelo desejo de cooperar e nossas metas tornam-se fáceis de realizar. Quando conseguimos equilibrar nossas energias básicas, experimentamos a Terra como um lugar seguro, onde recebemos tudo que necessitamos: afeto, alimento, proteção e segurança, assim, abrimo-nos confiantemente à vida, aceitando com gratidão tudo o que ela nos coloca à disposição.

Funcionamento Desarmônico

Quando o chakra básico está em desarmonia, podemos sentir raiva, desânimo, medo de viver. Muitas coisas nos trazem preocupação e sentimento de insegurança; continuamente temos como anseio uma vida sem muitas exigências. Nossos pensamentos e ações baseiam-se em bens materiais, e relacionam-se aos prazeres e instintos físicos como, comida, bebidas alcoólicas, sexo, etc. Também podemos agir sem pensar nas consequências e temos forte tendência a nos protegermos isolando-nos dos demais. Havendo presença de desequilíbrio, acabamos demonstrando características um tanto egoístas, priorizando nossas próprias necessidades, não se importando muito com os interesses alheios. Podemos nos prender à concepções e ambições das quais não conseguimos fugir, chegando a extremos. Caso nossas fixações sejam desafiadas por circunstâncias ou por outras pessoas, reagimos de modo exaltado e muitas vezes agressivo. Costumamos impor de maneira violenta nossos conceitos e desejos, sujeitando-nos à perturbações. O apego demasiado, o materialismo e a impaciência manifestam-se no corpo físico, podendo originar impotência sexual, problemas de circulação e digestivos, insuficiência renal, fadiga e obesidade.

Purificação e ativação do Chakra Básico

Para que possamos ativar e purificar as energias do chakra básico, seguem algumas orientações:

• Manter contato com a Natureza;

•Observar o nascer ou o pôr-do-sol anima e harmoniza este chakra, desbloqueando estruturas contraídas;

• Sentar-se confortavelmente na posição de Lótus “inalando o aroma da terra”, abre o contato com a sua força apaziguadora.

• Terapia dos sons, com músicas em ritmos monótonos, fortemente acentuados; sons da natureza também harmonizam esse chakra.

Cores - O primeiro chakra é ativado pela cor vermelha, que aquece e anima, dá vitalidade, força e coragem.

Pedras Preciosas - Ágata, Hematita, Jaspe Sanguíneo, Granada, Coral Vermelho e Rubi.

Aromas - Cedro e Cravo.

____________________________________

 
Referências:
* Chakras – Mandalas de Vitalidade e Poder
Shalila Sharamon – Bodo J. Baginski
Editora Pensamento

Gayatri Mantra


 

Escrito e adaptado por Juliana Manzano

 

Há algum tempo, fui convidada por uma adorável professora de Yoga para participar de uma cerimônia de montagem de japa malas.

Nesta ocasião fomos orientadas sobre a forma como deveríamos confeccioná-lo: o japa mala é composto por 108 contas, então, em cada conta que colocássemos na linha, cantaríamos um mantra para energizá-las…E este mantra entoado se chamava Gayatri.

Posso dizer com segurança que cantar este mantra por tantas vezes me trouxe uma paz e tranquilidade quase inexplicáveis. Era como se cada vez que proferia as palavras do mantra, um pouco do meu espírito fosse limpo.

Saí de lá renovada, limpa e exalando luz…

Por ter vivenciado esta experiência, decidi dividir com vocês essa mesma oportunidade.

Boa leitura.

 

GAYATRI MANTRA

OM – BHUR BHUVA SWAH
TAT SAVITUR VARENAYAM
BHARGO DEVASYA
DHIMAHI
DHIYO YO NAH PRACHODAYAT

Significado:“Imploramos ao grande e adorado Surya, pela manifestação em nossas vidas do fogo da vontade divina, o fogo de iluminação, que consome toda a ignorância. Meditamos nesta Luz de inspiração cósmica, que vêm de Deus, para que possamos seguir o caminho correto do nosso plano divino, com o grande despertar da nossa consciência no Grande Um.”

O que é, como age e os benefícios trazidos pelo Gayatri Mantra

O Gayatri é o mantra original para a Deusa Gayatri (Adi Shakti) e o Deus Sol (Surya). Sua origem remonta ao mais antigo dos Vedas, o Rig Veda [III, 62:10]. É dito que Brahma, antes de criar o mundo, concebeu o Gayatri mantra em 24 letras de grande potencial de força.

Como o Gayatri contém a essência védica, ele é conhecido como a mãe dos Vedas e dos Brahmanes. Ele é considerado como uma corporificação de Brahma, Vishnu e Shiva (Criar, Manter, Transformar).

Há muitas interpretações a respeito do Gayatri, tantas que se juntássemos todas, formaríamos uma imensa biblioteca sobre o mesmo assunto.

Babaji (mestre espiritual e avatar) instruiu as pessoas para que, juntamente com o mahamrityunjaya (o mantra que afasta o medo da morte), aprendessem o Gayatri mantra e o cantassem diariamente, no mínimo 3x ao nascer do sol, antes de iniciar as atividades diárias e 3x ao por do sol. A recitação apropriada do Gayatri (todos os dias, com reverência e com a mente focada em Deus) é um poderoso sadhana (disciplina espiritual).Todavia, por ser um mantra que exerce profundos efeitos na consciência é necessário um tempo adequado de disciplina REAL para que esses efeitos apareçam na vida do sadhaka, como mudanças duradouras e definitivas.

É um instrumento de transformação de consciência. Seu resultado não depende de fé cega. Depende de um desenvolvimento consciente e progressivo, ancorado na repetição dos sons, em estado meditativo, com a pronúncia e ritmo corretos.Com a emissão correta das vibrações das letras do mantra, estas penetram nos chakras, transformando-os de forma sistemática, fazendo-os desabrochar.Este poderoso mantra pode trazer sabedoria divina para aqueles que o entoam com devoção e constância.

Ele utiliza o poder do chakra da garganta para ativar o chakra coronário, trazendo mais sabedoria, trazendo-nos a capacidade de atuarmos mais como Alfa e menos como Ômega.

Estamos habituados a querer, querer e querer o tempo todo. A energia ômega busca sempre receber e a Alfa, doar. Se almejamos a ascensão nesta vida, precisamos atuar como Alfa, levando o fogo transmutador de Deus Pai, à todos os lugares onde estivermos. Este mantra nos ajuda a deixar de ser um buraco negro que a tudo busca dominar e controlar, para sermos um SOL que a tudo ilumina.

Assim como o Sol acaba com a escuridão, também o mantra Gayatri destrói a ignorância, magnetiza o poder e a radiação do Sol para a vida terrena, para nos livrar de nossos pontos negativos e revelar a Suprema Luz do EU SOU que habita em nós.

 

Fonte:

Readaptação de textos originais de Paulo Rodrigues Simões e dos Ensinamentos de Babaji, encontrados no site http://www.grandefraternidadebranca.com.br/maha_gayatri.htm

Chakras


Para iniciarmos nossos estudos sobre as energias presentes em nosso corpo, falaremos em primeiro lugar, de forma mais geral e simplificada, dos Chakras, aprofundando estes estudos em posts futuros, separados por categorias, a fim de que possamos organizar nossas ideias da forma mais clara, didática e objetiva possível.

Chakra é uma palavra de origem sânscrita, que significa “roda” e refere-se a centros de energia ou centros de força.

Por meio dos canais fluídicos, os centros de força se ligam ao perispírito, ao corpo etérico e ao corpo físico.

São distribuidores de força espiritual (energia vital); são portas de entrada e saída de energia , por onde circula a energia vital que nutre os órgãos e os sistemas, bem como são pontos de conexão entre as energias presentes no corpo.

Os escritos antigos mencionam milhares de chakras, no entanto, os sete principais são: básico, da alma, plexo solar, cardíaco, laríngeo, frontal e coronário, dispostos, respectivamente, desde a base da coluna vertebral até o alto da cabeça. Cada um destes chakras correspondem às funções físicas, mentais, vitais ou espirituais. Seus tamanhos podem variar de 2,5 a 15 cm de diâmetro, conforme o desenvolvimento espiritual e energético de cada um.

Eles se localizam no perispírito e no duplo etérico, se interligando entre eles por canais fluídicos similares às veias presentes no corpo físico. Estas ramificações energéticas que ligam os chakras também são conhecidas como “nadhis”.

Giram de acordo com o grau de energia do nosso corpo; podem estar em harmonia (alinhados) ou em desarmonia (desalinhados). Num permanente movimento circulatório, evoluem naturalmente a longo prazo. Os chakras estão presentes em todos os seres humanos e servem de mecanismo de ligação entre o corpo físico e os corpos mais sutis (etérico, emocional, mental e espiritual). Através deles nosso corpo etérico se manifesta mais intensamente no corpo físico.

O corpo etérico é de natureza material e por isso está mais próximo à matéria física; os corpos astral e mental têm frequências mais elevadas que as do corpo físico, enquanto no corpo espiritual estão as mais altas frequências vibracionais. Assim como os órgãos estão para o corpo físico, os chakras estão para o corpo etérico.

Conforme avançamos nas práticas de limpeza e harmonização, mais resistentes ficamos às energias negativas e mais potencializamos nossas habilidades adormecidas. Nosso corpo físico tem uma ligação sutil com o mundo astral. É através do desequilíbrio da energia vital que as pessoas adquirem enfermidades e acabam obstruindo a ligação com o Divino. Daí a relação entre as doenças e as crises emocionais. É muito comum pessoas que somatizam energias negativas (como a depressão, raiva, solidão) e as transformam em doenças físicas.

A abertura dos chakras é uma viagem para dentro de você mesmo, uma viagem a Deus.

Para promover o bom funcionamento e equilíbrio da energia corporal e experimentar a plenitude interior (força, criatividade, compreensão, amor) todos os chakras devem estar abertos e trabalhar em harmonia, integrados entre eles de forma disciplinada (constância e ritmo). Devemos mantê-los alinhados, para assim, facilitar nossa conexão com o plano divino. O alinhamento pode ser considerado um método de desenvolvimento de todos os potenciais contidos em você como ser humano.

LOCALIZAÇÃO DOS SETE CHAKRAS PRINCIPAIS

Chakra Básico (base da coluna, ou órgão sexual).

Chakra da Alma (altura do umbigo).

Chakra do Plexo Solar (estômago).

Chakra Cardíaco (coração).

Chakra Laríngeo (pescoço, laringe).

Chakra Frontal (testa, terceiro olho).

Chakra Coronário (topo da cabeça).

COMO ALINHAR OS CHAKRAS

Como já apresentamos onde estão localizados, sugerimos um simples exercício para equilíbrio dos chakras, conforme segue.

É importante lembrar que a frequência com que esse exercício será feito e a fé que é depositada na mentalização, são fundamentais para a funcionalidade do mesmo.

Mentalize um foco de energia da cor violeta envolvendo seus chakras, girando no sentido horário, do Básico ao Coronário, um de cada vez, durante o tempo em que intuitivamente achar necessário.

Após fazer este trabalho com os sete chakras principais, imagine que esta mesma energia violeta fica em volta de seu corpo todo, como se você estivesse dentro de uma bolha.

O violeta é cor da limpeza, purificação e transmutação energética, e ao fazer esta atividade com frequência diária, as energias negativas presentes em você serão transformadas em outras, positivas, amorosas, ajudando também no processo de espiritualização.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 75 outros seguidores